Vídeo que orienta crianças contra abuso sexual é publicado no site do TJPA



A história de uma menina que conversa com sua mãe sobre abuso sexual de crianças e adolescentes é contada em um vídeo educativo de animação,  produzido em Abaetetuba para alertar crianças sobre o abuso sexual infantil.
O vídeo faz parte de uma das fases do projeto Navegando em Rede, Protegendo a Infância, que visa formar educadores para o diálogo com crianças sobre o abuso sexual infantil, além de orientá-las para que saibam diferenciar toques abusivos em seu corpo e como denunciá-los. A comarca de Abaetetuba registra aproximadamente 40 depoimentos com escuta especial de crianças abusadas por ano, mas o número de casos não denunciados é significativamente maior.
O projeto Navegando em Rede Protegendo a Infância foi criado por meio de uma parceria interinstitucional, chamada Rede de Articulação ao Combate à Violência Sexual contra Crianças e Adolescentes, da qual o Tribunal de Justiça do Pará (TJPA) faz parte, junto com vários órgãos do município de Abaetetuba. A partir deste mês, quando é lembrado o Dia Nacional de Enfrentamento ao Abuso e Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes, em 18 de maio, a animação será exibida em escolas e outros espaços infantis do município.
A animação, chamada Papo de Criança Conversa de Respeito, conta a história de uma menina chamada Leica, que conversa com sua mãe sobre partes do corpo da criança que devem ser protegidas.  Ela também fala de adultos que querem invadir o espaço pessoal das crianças, e que esse é um comportamento que não deve ser tolerado. Além de orientar a filha a dialogar com pessoas de confiança e dizer não caso isso aconteça, o vídeo explica de forma didática como o abusador se comporta, ao prometer doces e passeios e fazendo ameaças às crianças. A animação também foi traduzida para a linguagem brasileira de sinais (Libras).
O vídeo foi produzido em conjunto pelos órgãos que participam do projeto, e foi lançado em 9 de maio, durante programação promovida pelo Ministério Público do Pará (MPPA) em alusão ao mês do combate à violência sexual contra crianças e adolescentes. Em 10 de maio, professores, psicólogos, diretores de escolas e outros educadores de Abaetetuba participaram de um curso de formação de multiplicadores para o diálogo com as crianças sobre o assunto, e providências a tomar em casos de abuso sexual infantil. Participaram da programação o juiz substituto da Comarca de Abatetuba, Ithiel Victor Araújo Portela, que ministrou palestra sobre o tema e a equipe multidisciplinar do Fórum, formada pela psicóloga e assistente social.
A partir de maio, o vídeo será exibido em escolas e espaços infantis, junto com a distribuição de uma apostila educativa. O projeto prevê que a formação de educadores seja contínua e alcance a região das ilhas e a zona rural de Abaetetuba. Em 28 de maio será realizado um segundo curso de formação para educadores.
Fazem parte da Rede de Articulação ao Combate à Violência Sexual contra Crianças e Adolescentes o Tribunal de Justiça do Pará (TJPA); Ministério Público do Pará (MPPA); Prefeitura de Abaetetuba; Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (CMDCA); Conselho tutelar e as secretarias municipais de Educação e de Saúde de Abaetetuba.

Com informações da ASCOM.TJPA




Comentários