Pará: Apenas 25 quartéis do corpo de bombeiros para atender os 144 municípios.


Este é apenas um de vários problemas que estão sob a investigação do Ministério Público Militar. O estado do Pará tem 144 municípios. Cada um deveria ter quartel do Corpo de Bombeiros, mas apenas 25 cidades têm essa estrutura.

O Corpo de Bombeiros tem apenas 25 quarteis para atender os 144 municípios do Pará. Além do número insuficiente de unidades, a corporação também sofre com o sucateamento da frota e dos equipamentos. A denúncia é do Ministério Público Militar.

Incêndio no comércio de Barcarena Sede (09.2013)
Bombeiro  chegou após 1hora do inicio do incêndio

No quartel do Corpo de Bombeiros de Ananindeua, 24 viaturas e ambulâncias estão paradas há mais de um ano por falta de manutenção. Cada caminhão vem de longe, é importado da Escandinávia, na Europa, e custa em média três milhões de reais. Fotos de uma vistoria do Ministério Público mostram em detalhes o estado crítico de alguns veículos.

Este é apenas um de vários problemas que estão sob a investigação do Ministério Público Militar. O estado do Pará tem 144 municípios. Cada um deveria ter quartel do Corpo de Bombeiros, mas apenas 25 cidades têm essa estrutura. A tropa é pequena. Tem apenas 2.000 homens, quando deveria ter aproximadamente 5.000. Alguns equipamentos estão sucateados, o que coloca a vida dos bombeiros em risco. A denúncia é do promotor de Justiça Militar Armando Brasil, que relembrou o caso do bombeiro Martinho, que morreu depois de socorrer duas vítimas que se afogavam em Mosqueiro, em janeiro de 2015.

“Ele acabou morrendo por falta de equipamento e por falta de um outro salva vida para lhe dar segurança. Os equipamentos utilizados nessa missão já estavam realmente sucateados”, diz Armando Brasil.

Em Julho do ano passado, outro caso que refletiu a falta de estrutura foi um incêndio de grande proporção, que só foi controlado depois que viaturas de Santa Izabel, São Miguel, Marituba e de Belém foram deslocadas para a cidade.

Em Altamira os bombeiros trabalham de forma improvisada há 10 anos no antigo matadouro da cidade, que nunca foi reformado para receber a tropa.

Em nota, o Corpo de Bombeiros negou a situação de abandono ou sucateamento e disse que tem 22 viaturas em manutenção e outras 16 em reforma. Elas serão reintegradas à frota depois dos serviços. A assessoria não comentou sobre o quartel de Altamira e nem sobre os equipamentos, mas informou que vai prestar esclarecimentos ao Ministério Público.

Com informações do G1PA

Comentários