Adoção: Rede de proteção da justiça junta esforços para apresentar novas diretrizes

Com o objetivo de preparar melhor crianças e adolescentes acolhidas para adoção, o Tribunal de Justiça do Pará (TJPA) criou um Grupo Interinstitucional de Trabalho para apresentar, no prazo de quatro meses, diretrizes, fluxos e metodologia básicas de preparação desse público para adoção. Todos os detalhes podem ser conferidos na Portaria Nº 1924/2018 – GP, da edição desta terça-feira, 15, do Diário da Justiça.


O grupo, presidido pelo Desembargador José Maria Teixeira do Rosário, Coordenador Estadual da Infância e da Juventude (CEIJ), é composto por representantes da CEIJ, Vara da Infância e Juventude de Belém, Icoaraci, Ananindeua, Marituba, Benevides, Castanhal; além de representes da Fundação Papa João XXIII e da Secretaria de Cidadania Assistência Social e Trabalho de Ananindeua.
Ainda segundo a portaria, o grupo deverá se reunir periodicamente a fim de planejar suas atividades e definir propostas que contemplem a execução dos objetivos.

Com informações da ASCOM/TJPA.

Comentários