Sonho: Deficiente Visual passa em faculdade federal e pede ajuda para manter-se na cidade


Mauro Rocha 33 anos, da cidade de São João da Ponta no Pará, perdeu a visão aos 20 anos de idade no interior. Após o ocorrido teve que se dirigir a capital paraense para concluir os estudos, onde frequentou uma escola de reabilitação, ingressando novamente na escola pública para concluir seu segundo grau e conseguir algo além e, no ano de 2015 ele conclui seu ensino médio na Escola Cordeiro de Farias. 

Fez o Enem, pois seu sonho era passar no vestibular, tentou a primeira vez não deu certo, já na segunda vez, em 2018, conseguiu ser aprovado em primeiro lugar na Universidade Tecnológica Federal do Paraná, no curso que ele sempre quis, Engenharia da computação, na cidade de pato branco.

Após uma vaquinha realizada em um grupo de whatsApp de ex-professores da Escola Cordeiro de Farias, conseguiram juntar o dinheiro de ida e volta para ele ter estado na cidade pato de branco, na universidade para fazer sua matricula. Ele correu contra o tempo para não perder o prazo de matricula.


Agora está devidamente matriculado na instituição federal para cursar Engenharia da computação, onde as aulas já iniciam-se em 07 de Março/19.


Das Atuais Dificuldades:

Agora, Mauro Rocha conta com o apoio de quem puder ajudar, para que ele esteja na faculdade em 07 de Março e siga sua faculdade, faça doações de roupas de frio, agasalhos e outros.

Ele não conhece ninguém na cidade de pato branco, local da faculdade.

Existe uma vaquinha virtual na Internet para arrecadar verbas para que ele chegue e se mantenha lá no Paraná, na cidade de Pato Branco.


“Eu estou disposto a enfrentar tudo isso, pois era um sonho, eu tenho que ir, era um alvo, era uma meta a alcançar e, o primeiro passo foi dado, gora vem uma longa caminhada.”  Disse através de WhatsApp Mauro.

Ele já possui, fruto de doações, dois prêmios para realizarem um bingo solidário em sua cidade (São João da Ponta), com o objetivo de levantar uma verba para ficar na cidade.



“Já superei tudo na vida, preconceito, discriminação, e não é a distância, esta dificuldade que vai fazer eu recuar. Se superei tudo até aqui, não serão estas dificuldades agora que me farão esmorecer, só quero contar com apoio de pessoas que me conhecem e de pessoas que não me conhecem”



Portanto, quem puder ajudar com qualquer coisa ou valor, entre em contato com o próprio Mauro Rocha, através do número (91) 98513 3461 ou 98504 1110.

Faça um esforço, o mínimo de cada um, somado, será suficiente para esta,missão.

Se quiser ouvir o áudio de Mauro contando sua história pra chegar a aprovação na faculdade federal do Paraná, me mande um WhatsApp e peça o Áudio, anote: (91) 98192 1429.


Acesse Mauro em sua página do Facebook: https://www.facebook.com/mauro.rocha.7524?ref=br_rs



Comentários