terça-feira, 1 de julho de 2014

Belém: Mulheres vítimas de violência podem ser atendidas no Pro Paz


Mulheres com idade acima dos 18 anos, vítimas de violência doméstica, familiar e sexual, terão, a partir desta terça-feira (1º), acesso a apoio especializado na unidade do Pro Paz Mulher, em Belém.

A unidade, localizada no bairro do Marco, funcionará de segunda à sexta-feira, de 7h às 19h, e deverá oferecer assistência multidisciplinar de áreas psicossocial, policial, pericial e jurídica de forma humanizada e integrada. Para garantir pronto atendimento, o espaço contará com agentes da Polícia Civil para registrar boletins de ocorrência e instaurar inquéritos 24 horas. 


O local também terá serviço pericial, com a realização de exames especializados e emissão de laudos para constatação de abuso sexual ou agressão física, além de serviço médico e jurídico, com orientação e monitoramento de processos.

Para Eugênia Fonseca, coordenadora do Pro Paz Integrado, a ampliação dos serviços de atendimento às mulheres influencia diretamente nas denúncias e também evita uma possível revitimização. “Mais do que maior celeridade no atendimento, um espaço pensado especialmente a essas pessoas também fará com que haja uma mudança de comportamento. Num único local, nossas mulheres serão acolhidas e cuidadas da melhor forma possível e isso, sem dúvida alguma, passa a encorajá-las a denunciar maus tratos muitas vezes sofridos dentro do próprio lar”, explica.


Violência 

Um balanço anual da Secretaria de Políticas para as Mulheres da Presidência da República (SPM-PR) apresenta o Pará como segundo colocado no ranking nacional do Disque 180, voltado ao enfrentamento da violência contra mulheres. O estado ocupa a segunda posição com uma taxa de 809,44 registros por 100 mil habitantes em 2013, atrás apenas do Distrito Federal, com 1.171,02 registros por 100 mil habitantes.

Segundo o levantamento, o Pará teve, em 2013, um aumento de 6,29% nos números de municípios que ligaram para o Disque 180, em relação ao ano anterior. Foram 130 municípios atendidos pelo serviço, deixando o estado com a quarta posição no ranking de municípios que mais ligaram para o serviço em busca de atendimento. Além do Pro Paz Mulher, o Pará conta com núcleos de atendimentos do Pro Paz Integrado, que atendem crianças, adolescentes e mulheres vítimas de violência em diversas regiões do Estado. Desde 2004 até abril de 2014, o Pro Paz Integrado já realizou 17.032 atendimentos, dos quais 44,8% são de violência contra a mulher.

Fonte: G1/Pa.

Nenhum comentário: