quinta-feira, 16 de janeiro de 2014

Barcarena Efetiva seu Conselho Municipal dos Direitos da Mulher

Secretária Adjunta da SEMAS, Maria Lucia.
Um momento que se constituiu em um marco histórico para as mulheres Barcarenenses, já que tratou-se da I-CONFERÊNCIA MUNICIPAL DOS DIREITOS DA MULHER, e teve como objetivo eleger as entidades da sociedade civil que hoje já fazem parte do Conselho Municipal dos Direitos da Mulher.

Vice-prefeito de Barcarena Renato Ogawa





O Momento histórico organizado pela Secretaria de Assistência Social de Barcarena - SEMAS, através da Coordenadoria de Políticas para as Mulheres,  ‘desengavetou’ a Lei Municipal nº 2107 de Agosto de 2012, que instituiu a época o Conselho Municipal dos Direitos da Mulher de Barcarena, porém não colocada em prática.


Ver. Rudilene Magno


A conferência aconteceu no auditório da Escola Aloysio da Costa Chaves no último dia 10 de Janeiro de 2014 e contou com a participação de Centenas de mulheres e homens além de várias autoridades.




Coordenadora de Políticas para as Mulheres, Francinéa Dias



A mesa foi composta por D. Fátima Poça ( Movhen Barcarena), Secretária Adjunta de Assistência Social Maria Lucia, Vereadora e Professora Rudilene Magno, Vice-prefeito Renato Ogawa, Vereadora Lucia Nascimento, Trindade Tavares (Coordenadora Estadual de Promoção dos Direitos da Mulher), Francinéa Dias (Coordenadora de Política para as Mulheres de Barcarena.) e D. Janilda Goncalves (Movimento de Mulheres do Campo e da Cidade de Barcarena.) e contou também com a presença da palestrante Elizeth Veiga, presidente do Conselho Estadual de Políticas para Mulheres.


Bandeira de Barcarena sendo empunhada por uma Funcionaria Pública

De forma democrática foram escolhidas as entidades que representarão a Sociedade Civil no Conselho Municipal dos Direitos da Mulher, são elas;

1 - Pastoral da Criança
2 - Sindicatos dos Trabalhadores e Trabalhadoras rurais
3 - Movimento de Mulheres do Campo e da Cidade
4 - Associação dos Trabalhadores Extrativistas do Rio Mucuruça.
5 - Movimento Viva Henrica de Nazaré
6 - Instituto Zita Cunha
7 -Associação Agroextrativista e Habitação Natureza e Arte de Barcarena.


No final, mulheres puderam com gritos e gestos, ecoar o sentimento de vitória.

Registro de Alegria pela conquista



VIOLÊNCIA CONTRA MULHER / HISTÓRICO NEGATIVO 2012:

CPMI DA MULHER FEZ DILIGÊNCIAS E AUDIÊNCIA PÚBLICA NO PARÁ

A Comissão Parlamentar Mista de Inquérito (CPMI) do Congresso Nacional que investigou a violência contra a mulher realizou em dezembro de 2012 diligências e audiência pública no Pará, com o objetivo de investigar a situação da violência contra a mulher no Brasil e apurar denúncias de omissão por parte do poder público com relação à aplicação de instrumentos instituídos em lei para proteger as mulheres em situação de violência.

Ocorreram diligências em órgãos de atendimento à mulher em situação de violência em Belém, além de reunião com o movimento de mulheres do Estado.

A audiência no Estado do Pará contou com a participação da procuradora Especial da Mulher da Câmara dos Deputados, deputada federal Elcione Barbalho (PMDB-PA), uma das autoras da proposta de criação da Comissão Mista de Inquérito.

Violência em números no Pará:

O Pará é o 4º estado do País em assassinatos de mulheres, com taxa de homicídios de 6,1 assassinatos para grupo de 100 mil mulheres, acima da média nacional, que é de 4,6. O primeiro colocado é o estado do Espírito Santo (9,8), o segundo Alagoas (8,3) e o Paraná aparece na terceira colocação (6,4).



Paragominas é a cidade onde mais se mata mulheres no Estado e no Brasil. O município ocupa a primeira colocação entre as 100 cidades mais violentas do País onde vivem mais de 26 mil mulheres. A taxa de homicídios de mulheres em Paragominas é de 24,7.

Outras seis cidades paraenses aparecem na lista das 100 mais violentas para as mulheres. São elas: Ananindeua (19,6), ocupando a 9º colocação; Tucurui (taxa de 18,5%) e 11ª colocação; Redenção (16,1), no 15º lugar, seguidos de São Feliz do Xingu (11,7) e 40º lugar; Novo Repartimento (10,2), na 64ª colocação e BARCARENA (10,1), no 65º lugar.

*VEJA NA INTEGRA O RELATÓRIO FINAL DA COMISSÃO PARLAMENTAR MISTA DE INQUÉRITO 2012, NESTE LINK: http://bit.ly/1eBJqf6



Fotos: Amaury Figueiredo (Ascom/PMB)  


Nenhum comentário: